2 jun. 2017

Vem embora - L. Moncada, conversando com Pedro Pedreiro...(Chico Buarque)


Poema meu, Vem embora,  arte da amiga poeta, Ive M. Soares e aqui:


a canção composta e interpretada pelo músico e amigo de longa data, Nilo Dörr

Vem embora pedreiro Pedro 
que esse trem é desespero, 
 quem espera nunca alcança 
 e a tardança te desanca,
te maltrata, mais e tanto 
- passo-rasteiro enredado - 
prende nos trilhos, estanca.

Apaga a luz e cai fora, 
larga essa vida pra lá,
tanto penseiro não presta,     
lá fora tem horizonte 
que dá espaço pra ilusão
é tanto espaço, tanta ilusão...

Aqui solidão é mato
que mata pelo descaso, 
mirra da pele pra dentro,
não carece embaçar também.

Junta a tralha, coisa pouca,
deixa essa espera pra lá,
que a viagem fica mais leve
quando se faz com amigo.

Vem comigo pedreiro Pedro, 
que esse trem já não vem, 
já não vem, já nem tem... 




No hay comentarios: